quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

5 - O Highlander Sombrio - Karen Moning


“Sou Dageus MacKeltar, um homem com uma consciência boa e treze más,
condenado a saciar meus mais escuros desejos...”
Treze espíritos malignos habitam a alma de Dageus, um escocês do século XVI preso entre dois mundos. Os textos necessários para salvá-lo irão parar casualmente nas mãos de Chloe, uma encantada e algo curiosa antiquaria que, atraída por Dageus, verá-se apanhada em uma antiga profecia que a transportará à época medieval.
Inundada em um lugar de magia atemporal e turva sedução, Chloe enfrentará à provocação suprema: lutar contra treze antigos druidas para salvar o coração do homem que ama.

Dageus MacKeltar, ao utilizar seus poderes para salvar a vida de seu irmão gêmeo Drustan (O Beijo do Highlander), pagará um alto preço já que, com esta ação, liberou as almas de treze malvados druidas que lhe possuirão, compartilhando sua alma, até que consigam apoderar-se por completo dele. Desesperado, tentará destruir esses sinistros seres. Para isso, rouba vários antigos textos celtas com o fim de encontrar um feitiço que lhe ajude em sua tarefa. Estes roubos fazem que Manhattan lhe conheça o apelido de Fantasma Galés”
Chloe Zanders, perita medieval, tem que entregar um manuscrito de cinco séculos de antigüidade a um colecionador privado de Manhattan, que proporcionou importantes doações ao museu onde trabalha, só para poder ler o manuscrito.
Chloe faz a entrega do texto, mas Dageus reconhece nela a sua alma gêmea. E, mantendo-a prisioneira, viajam a Escócia onde ele espera liberar sua alma encarcerando aos druidas, e persuadi-la para que compartilhem juntos uma vida.





1 - Além do nevoeiro das Highlands
2 - Para domar um highland
3 - O toque de um highlander
4 - O Beijo do Highlander
5 - O Highlander Sombrio
6 - O Highlander Imortal
7 - O feitiço do guerreiro
8 - Em seus Sonhos




Kátia Dórea
  • Adorei este livro como adorei O Beijo do Highlander.
  •  Drustan MacKeltar é personagem do Beijo do Highlander e Dageus MacKeltar é o seu irmão gêmeo do livro O Highlander Sombrio ou Negro . Eles são absolutamente fascinantes, como toda a história que envolve os místicos Druidas
  • Voltando a Dageus, a cada páginas vamos o conhecendo melhor. A princípio parecia um mulherengo incorrigível, mas na verdade é um Highlander admirável, honrado e que ama muito o seu irmão gêmeo. Falando em personalidade , ele é possessivo, sensual, viril, lindo, inteligente, forte e muito..muito hot.
  • Chloe e Dageus formam um casal perfeito, com muita química, cumplicidade, lealdade, companheirismo, paixão e amor. Ela é corajosa, determinada e inteligente .
PARTES DO LIVRO

"(...) OH, Meu deus, pensou ela, ficando com o olhar fixo e os olhos muito abertos. Sua vida estava provavelmente em perigo e quão único podia fazer era ficar olhando. O homem era formoso. Impossivelmente belo. Espantosamente belo. Nunca tinha visto um homem como ele antes. Era como se cada uma de suas fantasias mais escuras tivesse ganhado vida. O sangue escocês estava gravado em todos seus traços cinzelados.
Vestido com calças negras, botas negras, suéter pescador de cor creme e um casaco suave de couro, tinha um cabelo negro e sedoso como a meia-noite seguros na nuca, afastado de uma face grosseiramente masculina. Os lábios firmes, sensuais, o inferior muito mais cheio que o superior, nariz orgulhoso, aristocrática, sobrancelhas escuras, enviesadas, e uma estrutura óssea pela que um modelo mataria. Uma perfeita sombra de barba obscurecia sua mandíbula irrepreensivelmente esculpida.
Dois metros e quatro centímetros, ao menos, adivinhou ela. Poderosamente construído. A graça de um animal. Os olhos dourados e exóticos de um tigre.(...)"

"(...)Deu uma olhada rápida. O homem era formoso. Sentado, méio dourado pela luz do moribundo fogo. Um lado de sua face dourada, o outro em sombras. Ela quase ofegou. mordeu-se o lábio para tranqüilizar-se.(...)"

"(...) Tinha estado sentada sobre o móvel da cozinha e o tinha observado preparar arenques para o café da manhã, tatties, torradas e mingau de aveia com creme e arándanos, comendo-o com os olhos enquanto lhe dava as costas. Pela primeira vez notou seu cabelo. Tinha sabido que era longo, mas não se precaveu de sua longitude porque ele o tinha preso para trás. Mas agora que estava atrás dele, podia ver que o tinha dobrado várias vezes antes de amarrá-lo com uma tira de couro.
Decidiu que devia cair até sua cintura quando estava solto. O pensamento de seu cabelo negro e liso varrendo suas costas musculosa e nua a deixou louca.
Perguntou se alguma vez o levava solto. Parecia em sintonia com seu caráter: era comprido e selvagem, mas meticulosamente controlado a menos que ele decidisse liberá-lo.(...)"

"(...) Com os olhos brilhando intensamente, ele inclinou sua cabeça escura para a dela. OH, ele definitivamente queria beijá-la. Soube que deveria regeitá-lo, chamando-se de tola em cada idioma que conhecia, mas isso não ajudou. As luzes estavam quase apagadas, a maioria dos passageiros estavam dormindo, a atmosfera era acolhedora e íntima, e ela queria ser beijada. Que dano haveria em um pequeno beijo? Além disso, estavam em um avião, pelo bem do céu, que tão longe poderia chegar?(...)"

"(...) No momento em que seus lábios tocaram os dela, uma tormenta quente a açoitou de cima abaixo, e sentiu o relâmpago de calor. Ele esfregou seus lábios sensuais sobre os seus, tomando-os devagar, fazendo-a sentir-se necessitada e imprudente.(...)"

"(...) O beijo que deu significava sedução, significava quero sua alma, e estava funcionando. Era dominante como o homem mesmo, faminto, exigente. Cativava a Chloe secreta que sentia uma fome igual de profunda que a sua. Ele era uma sombra escura e sedutora rodeando-a, e ela se afogava nele. No picante aroma do homem vestido de couro, no úmido e liso bater de asas de sua língua, nas mãos firmes enterradas em seu cabelo. E ela não se atrevia a fazer esse som que tremia em seu interior. Era insoportabelmente erótico ver-se forçada a receber um beijo assim absolutamente silencio.(...)"

"(...)Deus, o homem era intoxicante! Inclusive seu olhar era potente, fazendo arder sua pele, fazendo-a sentir frenética por mais(...)"

"(...) —Sempre te desejo, pequena Chloe— Murmurou ele repentinamente, em voz baixa, só para seus ouvidos— Não há nenhum momento em que não o faça.(...)"

"(...) Uma vez que seu coração tomava a decisão, não havia caso em discutir com ele. Ela era sua companheira e, não importava quanto tempo os deuses lhe concedessem, ele pertenceria a sua mulher completamente.
Beijou-a até ela se moveu adormecidamente e murmurou seu nome. Não estava bem dizer os votos enquanto ela dormia; sua companheira realmente devia ouvir as palavras. Depois começou a falar respetuosamente, atando-se a ela para sempre, embora a união não cobraria sua vigência completa a menos que ela um dia devolvesse as palavras.
—Se algo deve perder-se, que seja minha honra pela sua. Se um deve ser abandonado, que seja minha alma pela a sua. Se a morte chegar logo, então seja minha vida pela sua.(...)"

"(...) —Sou dado— Murmurou, segurando-a perto. No momento que pronunciou as palavras finais do juramento, uma quebra de onda de emoção intensa colidiu sobre ele. Não podia sequer imaginar o que poderia sentir se ela alguma vez correspondesse o juramento. A consumação, suspeitou. Dois corações transformado em um. (...)"

"(...)Com cada dia que passava, sentia-se ainda mais fascinado por ela. Já sabia que era inteligente, forte e que tinha um coração genuíno, mas eram as pequenas coisas a respeito dela as que verdadeiramente ele adorava. (...)"




Comentários:

  1. Meus Deuses. O que falar deste livro maravilhoso, ou melhor, falar da série inteira, pois assim não serei injusta com a Imaginação da Autora. Em todos os livros “Karen” conseguiu formar os casais completo tanto na parceria, na cumplicidade e na química do amor, compôs em uma só historia drama, suspense, fatalidade, em um tema de viagem no tempo que nos faz querer entrar no livro para poder sentir o sabor desta aventura que ela mistura com muita correria e muito mais muito amor e coloca de uma maneira que os meios justificam sim os fins criando personagens fortes, arrogantes, poderosos, mas com uma sensibilidade que quando é preciso voltar nos próprios passos os fazem com elegância e mestria, pedindo perdão na hora certa, reconhecendo a própria insegurança quando chega o verdadeiro Amor. Recomendo esta série.

2 comentários:

  1. nenhum link desta autora esta abrindo.obbriggado

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Oi obrigado por comentar estou aberta a sugestões criticas em beneficio do melhoramento do blog, mas evitem falar palavras inadequadas ou vulgares.

Bjs e uma boa leitura...